Por Duílio É no contexto “forminhas” que entra o Disney